Entra e sente o perfume
das minhas flores...
Obrigada pela companhia e carinho.

Se puderes, envia-me as tuas pétalas e
moldarei novo canteiro neste jardim.

Podes publicar o que quiseres mas referencia este blog ou a sua autora - A_Medusa.

Há imagens que desconheço o autor. Se fores o seu autor avisa-me.

Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Poemas de Amor em rede

Para quem ainda não deu por isso está na hora de o fazer: uma visita aos "Poemas de Amor" numa iniciativa de reunir vários autores em rede.

Confesso que ainda não sei quem são os(as) autores do projecto mas atrevi-me a participar com uma das minhas produções que são as flores da Medusa.

A autoria deste meu blog para muita gente é incógnita porque assim decidi à partida. Já dei comigo a pensar se por causa de ter colocado lá uma das tais flores ainda me vejo a pontos de revelar a identidade deste blog. Por um lado, estou na tranquilidade porque não é a minha participação que vai alterar seja o que for porque passará despercebida ao pé de tantas participações de maiores talentos.

Apelo aos leitores e a um dos visitantes que muito estimo (saberá muito bem quem é) que contribuam com um poema, não pelo prémio mas pelo fervilhar de emoções.

***Poemas de Amor*** quem os não têm. São um pedaço de nós que partilhamos com alguém.

A_Medusa

Pétalas:

floreado por A_Medusa às 20:48
em flor | a tua pétala aqui | pétalas de mimos (2) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Fazes-me falta...

DECLARAÇÃO

Quando eu tiver que morrer
Que seja a teu lado
Se eu tiver que sofrer
Que seja por ti
O tempo que me restar
Vive-o comigo
Num livro aberto de par em par
De partilha intensa
Porque sem ti sou triste...
Preciso da tua força
Para continuar o percurso dos dias.
Fazes-me falta
Para abraçar a alegria
E o amor de cada dia.

A_Medusa
da tua flor

floreado por A_Medusa às 16:18
em flor | a tua pétala aqui | pétalas de mimos (2) | favorito
|
Sábado, 20 de Janeiro de 2007

«Poda» de Erigutemberg Meneses

PODA

A aparagem dos pêlos
Lembra a poda do arbusto,
Onde se esconde o mangusto,
Na rama presa em novelos.

A língua em giro robusto
Apara a relva com zelos
E logo enxangue, em apelos,
Do roedor surge o busto.

Que a recender flor de murta,
Na relva sempre mais curta,
Róseo, no roço vem entre.

E após tão árdua refrega,
Teu corpo nu me entrega
O campo aberto do ventre.

Erigutemberg Meneses

floreado por A_Medusa às 14:58
em flor | a tua pétala aqui | favorito
|
Sábado, 13 de Janeiro de 2007

Canto as rosas


(imagem oferecida por Docesletras)


Já não tenho mãe na terra
Fui falar com a Mãe do Céu
A minha voz se descerra
Outro sonho me envolveu.

Ali podia ser santa
Fechada rente ao altar
Cá fora a luta é tanta
Um mundo para enfrentar.

É sobretudo cá fora
Que devem andar os santos
Basta lembrar que a Senhora
Alivia nossos prantos.

Quem fez tão doce imagem
Sabia que era preciso
De vez em quando a miragem
Da bondade do sorriso.

Foi isso que me fez ir
Junto do lugar de Maria
Um conselho fui lá pedir
P'ra iluminar este dia.

[Acredito que me amas
E te preocupas comigo
E sempre que me chamas...
Eu sonho que estou contigo.]

Nada na terra é perfeito
Sem nossa Mãe de verdade
A dor que trago no peito
Só pode ser da saudade.

Ofereço-Te estas rosas
Que também me foram dadas
São pétalas tão mimosas
Por Docesletras cantadas.

A_Medusa


floreado por A_Medusa às 23:36
em flor | a tua pétala aqui | pétalas de mimos (1) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Outra era...

Ó quem me dera ser a lua
Para tocar o teu rosto dormindo
Ó quem me dera conhecer o anjo
Que te segredasse o meu recado
De que te quero a meu lado
Quase sempre sorrindo.
Onde será que arranjo
A palavra que me falta e que é tua?
Há um perfume que voa no ar
Cada vez que os teus lábios quero beijar.
Ó quem me dera ser gaivota
Num voo calmante e janota
Para nas tuas mãos pousar
E me deixasses então ficar...

Ó quem me dera
Que começasse outra era...

Aqui fico nessa espera
Não me deixes só!

A_Medusa


floreado por A_Medusa às 00:23
em flor | a tua pétala aqui | pétalas de mimos (1) | favorito
|
Domingo, 7 de Janeiro de 2007

Ao meu amor...


 

Cada vez...

Cada vez que olho o céu
Sonho com o teu olhar
[Estrelas dizem que és meu
E só tu me podes amar].

Da tua flor, que se chora
É pela dor qu'então sente:
Cada vez que vais embora
A saudade entra na mente.

Não me deixes ficar só
Beija a tua flor de jardim;
Ata de vez este nó
E fica junto de mim.

Amo-te enquanto viver,
Faz-me falta esse olhar;
Nem é preciso escrever
Que contigo vou sonhar!

A_Medusa


floreado por A_Medusa às 19:34
em flor | a tua pétala aqui | pétalas de mimos (3) | favorito
|

Lindo soneto de Machado de Carlos

Musa

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=1946

Eu queria tanto, tanto, e voei tanto!...
Uma cigana viu no seu cristal...
Ela não teve a idéia do quanto
Sua luz acalmou este vendaval!...

Há felicidade por enquanto;
Vivemos num espaço desigual!
Sei que sofrerei, mas, no entanto,
Achei minha amada; - Ela é Imortal!...

O tempo e o espaço fogem à vontade;
Choro; - Há uma agonia nesta saudade!
- Oh! Lábios de mel: - Como te amo!...

Supero o juízo, fujo à razão;
Levito!... Sinto só o coração!
- Ó meu Céu!... Ó meu Mar!... Como te amo!...

Ribeirão Preto, 03 de janeiro de 2007.
2h20 min.


floreado por A_Medusa às 00:33
em flor | a tua pétala aqui | favorito
|

********** Obrigada pela visita e comentário**********

medusadinha

Selo do Jardim


Use Ctrl+C para copiar
e Ctrl+V para colar
o selo no teu blog

Bouquet de Flores



Prémio

pétalas novas

Eu até posava nua...

Doce perfume de mulher

poltrona da sílaba

Delírios

Lava de amor

de basalto enegrecido

Eu só queria...

Eroti_cidade

Arde-me a alma, brasio de...

De volta para o meu aconc...

canteiros

Dezembro 2014

Janeiro 2014

Setembro 2013

Agosto 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Maio 2012

Outubro 2011

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

Pétalas

aniversário

apresentação

berço de ouro

canção dos bloguistas

flores da medusa

flores de outros autores

flores em destaque

flores especiais

histórico

mote

notícias

poesia em rede

sonetos

uma foto por ilha

todas as tags

Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


amores-perfeitos

procura uma flor

 

O mote florido






online



Hino à Medusa




Machado de Carlos

Mãos de bronze e cútis de puro ébano.
Em tuas asas de ouro senti a faísca!...
Ignóbil, viajei num mundo fantástico
e em êxtase beijei tua túnica.

Naveguei no Atlântico!... Eram efêmeras
as águas... Renasci nas cinzas de Fênix.
Entre pedras encontrei o Éden,
e, imóvel fiquei com o teu fascínio!

No micro frasco de rara fragrância
estava a Medusa: - Lindo ícone
a confundir o meu ego: Um mistério?!

Mas Zeus destruiu a minha fórmula...
Tremi tresloucado diante da efígie
que dourou a ilusão; um doce eflúvio!...

Carlos,
Ribeirão Preto,
18 de Janeiro de 2006.
17h50

Canto das flores


www.flickr.com
This is a Flickr badge showing public photos from maria69. Make your own badge here.

Outros Jardins ilustrados


Pela Amazónia


Selo pela Amazónia

Clique na imagem para ampliar
in blog Educação Ambiental
blogs SAPO

subscrever feeds